Declaración del MINREX

Cuba condena a ingerência nos assuntos internos da China

Declaração do Ministério das Relações Exteriores

Nas últimas semanas, constatámos com preocupação a sequência de manifestações violentas e vandalismo na Região Administrativa Especial de Hong Kong, promovidos do exterior, que tentam afectar a ordem política, económica e social, e gerar insegurança na República Popular da China.

O retorno de Hong Kong à soberania chinesa no ano 1997 constituiu um acto de justiça histórica e uma expressão do espírito pacífico da República Popular da China, apesar de ter sido vítima da imposição de tratados desiguais por potências imperialistas.

Desde então, e com a sua situação actual, Hong Kong fez parte inseparável da República Popular da China e conseguiu um sólido nível de desenvolvimento com estabilidade e prosperidade económica, com base na implementação bem-sucedida dos princípios “uma só China” e “um país, dois sistemas”.

O Ministério das Relações Exteriores condena a ingerência nos assuntos internos da China, e ao mesmo tempo rejeita qualquer tentativa contra a integridade territorial e a soberania da República Popular da China.

Cuba apoia os esforços do governo central de Pequim, e das autoridades de Hong Kong para reverter esta situação, preservar a paz e restabelecer a estabilidade.

Temos plena confiança na capacidade e sabedoria das autoridades chinesas para pôr termo a estes eventos de desestabilização e retornar à normalidade.

Havana, 5 de Setembro de 2019

(Cubaminrex)

 

 

 

Fuente